Siga-me por Email

A Missão da Igreja


A Missão da Igreja começou em Jerusalém, espalhou-se pela Judéia e Samaria até aos confins do mundo sem deixar de acontecer continuamente na própria Jerusalém

Pr. Ronan Boechat de Amorim

E Jesus comendo com os discípulos, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, a qual, disse ele, de mim ouvistes”. (At 1:4)
“...recebereis poder ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas (concomitantemente, ao mesmo tempo) em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra”. (At 1:8)
Disse Jesus aos seus discípulos: Assim está escrito que o Cristo havia de padecer e ressuscitar dentre os mortos no terceiro dia e que eu seu nome se pregasse arrependimento para remissão de pecados a todas as nações, começando de Jerusalém. Vós sois testemunhas destas coisas.” (Lc 24:46-48)
Ao cair da tarde daquele dia, o primeiro dia da semana, trancadas as portas da casa (em Jerusalém!onde estavam os discípulos com medo dos judeus, veio Jesus, pôs-se no meio deles e disse-lhes: “Paz seja convosco!”.(João 20:19)
Então Jesus levou os seus discípulos para Betânia e, erguendo as mãos, os abençoou. Aconteceu que, enquanto os abençoava, ia-se retirando deles, sendo elevado para o céu” (Lc 24:50-51).
Estando os discípulos com os olhos fitos no céu, enquanto Jesus subia, eis que dois varões vestidos de branco se puseram ao lado deles e lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando Para as alturas?” (Atos 1:10-11).
Então os discípulos adorando a Jesus, voltaram para Jerusalém, tomados de grande júbilo.” (Lc 24:52; Atos 1:12)
Ao cumprir-se o dia de Pentecostes (50 dias após a Páscoa e 10 dias após a ascensão de Jesus ao céu), os discípulos de Jesus estavam todos reunidos no mesmo lugar... Todos ficaram cheios do Espírito Santo” (Atos 2:1-4)
Dois “retratos” da Igreja de Jerusalém: Atos 2:42-47 e Atos 4:32-35.
Por causa da perseguição contra a igreja em Jerusalém muitos cristãos se mudam para a Judéia e Samaria (At 8:1). Os que foram dispersos iam por toda parte pregando a Palavra (At 8:4). De Atos 4:25 a Atos 9:43 temos os relatos da difusão do evangelho desde Jerusalém pela Judéia e Samaria.
Filipe anuncia Cristo na Samaria e há grande alegria naquela cidade (At 8:4-8). Samaria recebe a Palavra de Deus e João e Pedro são enviados para lá pelo grupo de apóstolos (At 8:14) e os cristãos samaritanos recebem também o Espírito Santo (At 8:17).
Saulo de Tarso estava indo a Damasco para procurar e prender os discípulos de Jesus (At 9:1-2), quando tem um encontro com Jesus e se converte (Atos 9:3-19). Os capítulos 10 e 11 de Atos relatam a conversão de Cornélio e o começo da pregação aos gentios (não judeus), que será o tema principal do resto do livro de Atos, com ênfase, sobretudo na Igreja de Antioquia da Síria (At 12:19-26 e 13:1-3) e nas viagens missionárias do apóstolo Paulo pela Ásia e Europa.
Como disse Jesus, a missão começou em Jerusalém, espalhou-se pela Judéia e Samaria, chegando ao resto do mundo (ao mundo todo), sem deixar de acontecer também na própria Jerusalém e nos lugares onde havia discípulos, ou seja, onde havia igreja, povo de Deus.
A Igreja de Jerusalém era uma igreja missionária e ao mesmo tempo uma “fábrica” de missionários.
A Igreja de Jerusalém fazia missão “urbana” (local) no bairro e cidade onde estava localizada: “acrescentava-lhes o Senhor dia a dia os que iam sendo salvos” (At 2:47) e após uma pregação de Pedro 3 mil se converteram e foram batizados (At 2:41).
A Igreja de Jerusalém fazia missão “transcultural”, ou seja, para outros povos e países. Foi de Jerusalém que sairam os cristãos que foram pregando a Palavra e abrindo novas igrejas na Judéia e na Samaria. Foi de Jerusalém que sairam os cristãos que foram pregando a Palavra e abrindo novas igrejas na Fenícia, Chipre e Antioquia da Síria. O primeiro pastor da Igreja de Antioquia foi Barnabé, um crente maduro, discipulador e cheio do Espírito Santo que congregava em Jerusalém.
A Igreja de Antioquia, podemos dizer, filha da Igreja de Jerusalém, também era uma igreja missionária e ao mesmo tempo uma “fábrica” de missionários. A igreja de Antioquia aprendeu com a Igreja-mãe a fazer do seu bairro e da cidade onde estava a sua “Jerusalém”, o seu campo missionário local, e também dedicava-se ao mesmo tempo a fazer missão transcultural.
A Igreja de Antioquia fazia missão “urbana” (local) no bairro e cidade onde estava localizada: “muitos se converteram e se uniram ao Senhor Jesus" (Atos 11:21 e 24).
A Igreja de Antioquia fazia missão “transcultural”, ou seja, para outros povos e países. Foi em Antioquia que Paulo e Barnabé foram enviados para pregar o Evangelho em significativa parte da Ásia e da Europa, através das suas viagens missionárias descritas no livro de Atos.
Nossa Igreja também tem de aprender essa metodologia missionária que deu tanto fruto para as Igrejas de Jerusalém e Antioquia. Precisamos ser uma igreja missionária onde estamos localizados e uma igreja missionária que envia e apóia missionários transculturais (para outras cidades, países e continentes).
Não podemos deixar de participar da missão de Deus em qualquer parte do mundo. Mas não podemos jamais descuidar de fazer missão no bairro e cidade onde estamos localizados. A Igreja local precisa ganhar seu bairro e cidade para Jesus, ser luz e sal no bairro e cidade onde está. Pois só assim, será realmente uma fábrica de missionários, dispostos a ir pra onde Deus os enviar, dispostos a ir para países distantes, dispostos a fazer missão no bairro e cidade onde estão, cada um de acordo com o chamado feito pelo Espírito Santo, que coloca para quem faz missão local e para quem faz missão em lugares distantes a mesma promessa: “o poder do Espírito Santo”. E sem o recebimento dessa promessa, não seremos capazes de fazer missão nem longe nem no local onde estamos, pois sem o revestimento e unção, nada podemos fazer” (Jo 15:5).
Busquemos o poder do Alto, consagremo-nos e preparemo-nos para fazer a vontade de Deus, como verdadeiros missionários/as, ministros/as da Missão, seja em nossa Jerusalém, seja em nossa Judéia e Samaria, seja nos confins da terra.
Onde quer que estejamos sejamos testemunhas do Evangelho.

0 comentários:

Postar um comentário