Siga-me por Email

Obra de Deus

Por Adriano Fermiano

Texto base: Filipenses3.12-14

Deus tem Sua obra. Essa não é a sua nem a minha obra, tampouco é a obra desta missão ou daquele grupo. É a obra do próprio Deus. Gênesis 1 nos diz que Deus trabalhou e, depois, descansou. No início, Deus criou a luz, os seres vivos, o homem e assim por diante. Ninguém, a não ser Ele, poderia realizar essa obra da criação. E hoje Ele também tem Sua obra, que não é a obra de homem algum e que homem algum pode fazer. A obra de Deus não pode ser feita por ninguém, a não ser pelo próprio Deus. Quanto mais cedo aprendermos isso, melhor, porque as obras, as idéias, os métodos, o zelo, a seriedade, os esforços e as atividades incansáveis do homem não têm qualquer lugar no que Deus está fazendo. O homem não pode ter mais parte na obra de Deus hoje do que poderia ter nos tempos remotos da criação. Aos filipenses, Paulo diz: “Prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus”. O Senhor Jesus tem um propósito especial e específico ao nos alcançar, e é esse propósito específico que desejamos alcançar. Ele tem um propósito, e esse propósito é que ele nos ganhe a fim de sermos cooperadores, co-obreiros com Ele. Entretanto, ainda é verdade que não podemos fazer a obra de Deus, visto que toda ela é absoluta e totalmente Dele. No entanto, nós somos Seus co-obreiros. De modo que, por um lado, devemos reconhecer que não podemos tocar, nem mesmo com o dedo mínimo, a obra de Deus e, por outro, somos chamados para ser co-obreiros com Ele! E foi com este fim que Ele nos alcançou. O Senhor tem um propósito definido na salvação – e um propósito claro e específico ao nos salvar –, que é nos ter como Seus co-obreiros.
O que, então, é a obra de Deus? Efésios nos mostra isso de forma mais clara que qualquer outro livro no Novo Testamento. O capítulo 1 diz: “Assim como nos escolheu Nele antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante Ele” (v. 4); no capítulo 2 lemos: “Para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da Sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus” (v. 7). Lemos também no primeiro capítulo: “Desvendando-nos o mistério da Sua vontade, segundo o Seu beneplácito que propusera em Cristo” (v. 9) Em todas as reuniões da igreja freqüentemente há aqueles que se levantam e falam de acordo com sua própria mente. Eles não estão falando no Espírito, mas estão “fora do tom”. O que dizem é de pouco ou nenhum valor. Mas na criação de Deus, conforme Ele determinou, não existe nada fora do tom. Tudo é para o Filho, tudo vem de Cristo e para Cristo. Nada está fora Dele, pois Deus incluiu tudo em Cristo. “Nele foram criadas todas as coisas (...) Tudo foi criado por meio Dele e para Ele” (Cl 1.16). Tudo está em perfeita harmonia no plano de Deus. E Deus vai levar tudo em Sua criação a este nível e a este lugar de perfeita harmonia. Nesse sentido, não podemos fazer nada – Deus está fazendo tudo e tudo Ele fará.
O co-obreiro de Deus é a Igreja. Em dois versículos de Efésios citados anteriormente temos um vislumbre das duas eternidades ¹: (1) “Nos escolheu Nele antes da fundação do mundo” e (2) “Para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da Sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus”. E o nome do vaso por meio do qual isto é feito é “o Corpo de Cristo”, que é o recipiente de Cristo. Quem é, então, um co-obreiro de Deus? Bem, não é alguém que deseja trabalhar para Deus, alguém que vê uma necessidade e deseja atendê-la; não é nem mesmo alguém que conduz pessoas à salvação; antes, é aquele que faz o que Deus lhe designou em Seu eterno propósito, e ele faz apenas isso. Se enxergarmos realmente aquilo para o que fomos conquistados por Cristo Jesus, todos os nossos labores, todas as nossas obras formais para Ele serão esmagados e feitos em pedaços. O alvo e objetivo de Deus em tudo é revelar Seu Filho, manifestar Seu Filho, mostrar a suprema riqueza da Sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus. Este é Seu eterno propósito. Este é o objetivo que você tem na obra que está fazendo agora? Se for menos do que isso, então você não é um co-obreiro, um cooperador com Deus. Você pode perguntar: “Como saberei se estou trabalhando junto com Deus?”. Isso pode ser facilmente respondido. Você está satisfeito com o que está fazendo? Se você não satisfaz o coração de Deus, você mesmo não poderá se sentir satisfeito. Não se trata de comparar sua obra com a de qualquer outro.
A questão é se tudo o que você realiza é bom, isto é, bom aos olhos de Deus, aceitável a Ele ou que procede Dele e é alinhado com Seu eterno propósito. Paulo declara: “Prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus”. Não precisamos olhar ao redor e criticar os outros, desejando saber se é possível que todo o resto esteja errado e nós, poucos, estejamos certos. Isso não tem qualquer valor e é prejudicial. Não se incomode com os outros. Asseguremo-nos de nós mesmos estarmos prosseguindo “para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”.
Quando começamos a procurar aqui na terra por alguma coisa – uma igreja, um testemunho, um movimento, uma doutrina, uma coisa exterior visível e tangível –, descobrimos que ela se torna imediatamente mais outro “cristianismo técnico”. É apenas uma coisa terrena, morta e sem utilidade. O Corpo de Cristo, entretanto, é vivo e espiritual. Mas quando está morto, se torna imediatamente apenas uma coisa. Devemos ser simplesmente um grão de trigo que cai na terrae morre e produz muito fruto. Isso é seguidamente repetido através das eras. É um assunto sempre e para sempre celestial; nunca existe o toque da terra nEle. A Igreja não é uma coleção de judeus, gentios, brasileiros, americanos, chineses e outros. Por acaso não está escrito em Colossenses: “O novo homem (...) no qual não pode haver grego nem judeu, circuncisão nem incircuncisão, bárbaro, cita, escravo, livre; porém Cristo é tudo em todos” (3.11)?
Muitos acham que o que nos permitirá cruzar os portões do céu é ter um pedaço de Cristo em nós. Esse é um conceito horrível, porque na entrada do céu está a cruz, e nesta cruz você e eu e todos os outros seres humanos fomos crucificados. Todo judeu, grego, brasileiro, americano, chinês, e qualquer outro, foi pregado naquela cruz e nunca chegará ao céu. Somente o que entra é Cristo; nada de nós jamais entrará. Isso é a Igreja.
Qualquer coisa em nós e sobre nós que seja Cristo ou de Cristo é a Igreja; tudo o que em nós teve origem em nós – qualquer coisa que não seja o próprio Cristo em nós – não é a Igreja e nunca entrará no céu; pelo contrário, será destruído. Aquilo em nós que é a vida sem mistura de Cristo é o que Deus eternamente reconhecerá e é com isso que Ele contará para trabalhar. E somente esse elemento é que poderá trabalhar junto com Deus.

A obra de Deus para aqueles que chegam:

Livro de Rute 2:2(a)-3(a) = e a moabita Rute, disse a Noêmi: Eu irei ao campo para colher espigas atrás daquele que encontrar favor. E ela foi, e chegou ao campo e colhia após os segadores.
Queridos, todos conhecem a história de Rute. O capítulo primeiro relata que Elimeleque casa-se com Noémi e desta união nascem seu dois filhos, que casaram-se e tiveram duas filhas Orfa e Rute. Morre o marido de Noêmi e ela fica sobre os cuidados de seus dois filhos e posteriormente morrem também os seus dois filhos; deixando Noêmi, Orfa e Rute totalmente desamparadas. Não entraremos no critério da cultura sócio econômica e política não é este o intuíto desta pregação. Sendo uma época de fome na terra e pelal situação em que elas estavam vivendo Noemi chama sua noras para conversar e pede para que elas retornem a casa de seus pais para que elas pudessem sobreviver (vs. 8-9; 11-13); desta conversa Orfa retorna Rute porém permanece junto a Noemi (vs. 14-18). E é nesta situação de vazio, achando que Deus era contra Ela e onde a própria Noemi deseja ser chamada de Mara que Noemi e Rute retornam para Belem (Vs. 19-22).
Querido, eu não sei como você veio parar aqui. Não sei qual foi o motivo de sua vinda para cá. Não sei se foi por desgraça, por briga, desavença, se as pessoas não te davam crédito; eu não sei, mas seja qual for o motivo foi o Espírito de Deus que te trouxe a este lugar, pois ninguém foi atrás de você. Mas seja como for, faça como Rute, chegue catando as espigas atrás daquele que você encontrar favor. Não chegue querendo mudar as coisas dizendo que de onde você veio era assim ou assado, chegue catando as espigas; coloque-se a disposição dentro daquilo que Deus te chamou. Não resmungue, não critique; antes coloque-se a disposição, diga para seu pastor ou para o seu líder: “pastor meu chamado é este e o senhor pode contar comigo para executar o meu chamado e para cooperar com as demais tarefas...” seja humilde, pois esta escrito: Aquele que quer ser o maior seja o menor(...) também esta escrito: “Olhe para seu irmão como se ele fosse maior do que você (...)” e o mais importante: “Cabe que eu diminua, para que Ele cresça (...)”

A Obra de Deus para aqueles que estão:

Livro de Esdras 10:4 = Levanta-te; pois a ti pertence este negócio, e nós somos contigo, tem bom ânimo, e faze-o.
Esta passagem começa na verdade no capítulo 9 quando Esdras começa a orar pelo pecado do povo que estavam se misturando com os demais povos e junto com estes casamentos, também estava vindo para dentro do povo de Deus as abominações destes povos. Então Esdras começa a chorar e lamentar e diz o relato bíblico que aqueles que temiam a Palavra de Deus ajuntaram-se a ele. Porém, Esdras depois de rasgar sua túnica, seu manto, arrancar os cabelos da cabeça e da barba ele ficou sentado atônico. Querido, eu não sei o que te abateu a ponto de te deixar sentado atônico; o que eu sei e que o pastor sozinho não pode nada, até porque a obra não é dele é de Deus e sendo assim é a obra de um Corpo em Cristo Jesus, ele precisa de sua ajuda da sua mão de obra. Se foi lhe dada alguma responsabilidade dentro da Casa de Deus, então faça-a com toda a sua força, pois você não estará fazendo para homens e sim para Deus. E se você ainda não está fazendo nada para Jesus, não é para o homem, pois lembre-se que a obra é de Deus, LEVANTA-TE; pois a ti pertence este negócio (...), coloque-se a disposição do Reino. Deus tem um chamado para sua vida então seja um cooperador com Ele. Talvez você esteja olhando para o seu irmão, ou quem sabe você tenha sido magoado por alguém, ou por um líder na igreja, mas está escrito: (...) mas uma coisa faço:esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão( ...); esqueça as coisas que para trás ficaram, olhe para as que estão a frente e o que está a sua frente é o Alvo que é Jesus Cristo, este é o premio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.

E quando você não participa da Obra de Deus:

Livro de Ester 4:14 (a) = Se te silenciares agora, então o livramento e salvação virão de outra parte para os judeus...
Mordecai quando soube do decreto de Hamã para destruir os judeus ele rascou suas vestes e se vestiu de saco de cinza, e saiu pelo meio da cidade, e clamou com alto e amargo clamor e chegou diante do portão do rei; então Ester fica sabendo do que está acontecendo e pede para um de seus moços ir ver com ele o que estava acontecendo, então Mordecai relata os fatos da trama de Hamã e pede para que Ester interceda pelo povo junto ao rei, mais Ester teve medo, pois ela sabia que qualquer homem ou mulher que entrasse na presença do rei sem ser chamado, só havia uma sentença, a morte, a não se que o rei estendesse para esta pessoa o seu cetro de ouro; e já havia trinta dias que Ester não era solicitada a presença do rei. Meu querido eu não sei se seu pastor ou líder te pediu para você fazer ou exercer algo, e você não se acha capaz ou até mesmo digno. Eu quero te dizer algo esta noite, chamado é algo visto e reconhecido, se seu pastor ou líder te chamou é porque ele reconhece o seu chamado e sabe da sua capacidade. Então pare de achar que você não é capaz ou não é digno e entre na presença do rei com ousadia. Pois se você não participar desta obra, Deus levantará outro para fazer aquilo que era seu fazer. Lembre-se a Obra é dEle e como está escrito temos que nos encontrar na qualidade de cooperadores com Ele.

Dentro desde três tópicos Deus foi acrescentando. Ao término da palavra, Deus fez a Sua obra. Obra que só o Espírito de Deus pode fazer. Durante a ministração da palavra havia muito silêncio, até pensei que não estava sendo bom, mas ao término as pessoas vinham falar conosco como Deus falou. Um senhor que estava bem trajado (terno e gravata) chegou perto de mim e do pastor e começou a falar que ele odeia crente e que não gosta de igreja, mas que alguma coisa havia levado ele até lá; e continuou a falar e disse que estava armado e mostrou a sua arma; continuando a afirmar que ele não sabia porque estava ali (igreja), ele disse que a palavra foi muito direcionada à ele e que começou a perceber que algo estava mudando dentro dele. Então aquele homem chorou e desabafou e, temos a certeza em Cristo Jesus que ao nos revermos ete homem estará salvo pela Obra do Senhor Jesus.


Lembre-se:

Tudo o que você faz de você para você (se mostrar), não é obra de Deus....

1 comentários:

Postar um comentário